VOCÊ ESTÁ EM >> CASA BRASILEIRA NO MERCADO INTERNACIONAL

Casa brasileira no mercado internacional

Programa Setorial ABUP & Apex-Brasil visa incentivar e apoiar as empresas através do aporte continuado de inteligência comercial e competitiva internacional, criando alternativas de promoção comercial e propondo a participação no mercado internacional de produtos de decoração, mesa posta, utilidades

Diante das novas perspectivas no mercado brasileiro, o momento é de otimismo em relação ao futuro e às inúmeras possibilidades de negócios e investimentos internacionais. Após 20 anos de negociações, o Brasil fechou acordos com o Mercosul e a União Europeia, estima-se um aumento das exportações em R$ 384 bilhões até 2035, um incremento do PIB brasileiro de 87,5 bilhões de dólares a 125 bilhões em 15 anos, segundo o Ministério da Economia. Esses acordos históricos de livre comércio com os dois blocos, que representam 25% do PIB mundial, estimulam a competitividade dos setores, aumento de produtividade e de investimentos previstos para o Brasil de 113 bilhões de dólares.

Em meio a este cenário e sob sua coordenação operacional, a ABUP- Associação Brasileira das Empresas de Utilidades e Presentes firmou com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) um convênio, lançado em 1° de julho, para a internacionalização das empresas associadas fabricantes do segmento Casa.

“Muito feliz com essa nova etapa da Abup. Através dessa parceria no projeto setorial com a Apex-Brasil subimos um degrau muito importante. É gratificante ver os empresários enxergando novos horizontes, otimistas e empenhados para entrar no mercado internacional, para muitos um mercado até então desconhecido. Com o apoio da Apex-Brasil, iremos explorar esse novo mundo e nova era de negócios que estamos motivados em conquistar”, entusiasma-se Jamil Rima, presidente da Abup.

Por meio desta iniciativa conjunta, serão realizadas várias ações como missões comerciais, participação expositiva em feiras que servem como plataformas globais para prospecção e negociação, rodadas de negócios, estudos de mercado e outras atividades e serviços que apoiarão as empresas em seu esforço exportador, de pequenas a grandes. “Todas com o objetivo de preparar o empresário brasileiro para se inserir no mercado internacional”, diz Maria Paula Sobral Velloso, gerente de Exportação da Indústria e Serviços da Apex-Brasil. “A agência apoia diversos setores da economia brasileira e é fundamental termos um projeto focado no setor de artesanato e utilidades domésticas voltado para decoração do segmento “casa”.

Em doze meses de ação estruturante, as empresas receberão orientações para as escolhas dos mercados internacionais em que irão atuar ou que pretendem expandir suas atuações, na definição de seus produtos potenciais, na definição de seus diferenciais competitivos internacionais, e na busca de canais de comercialização nos mercados de maior oportunidade.

Design diferenciado, valor agregado percebido, portfólio complementar de produtos ofertados, soluções abrangentes de fornecimento, incentivo à criação e à inovação serão alguns dos enfoques aliados às ações de capacitação para exportação.